sábado, 4 de junho de 2011

A noite vai ser boa ...

Recebi comentários interessantes a respeito do último post, no próprio blog e no Facebook.
Li-os, porém ontem não tive tempo de atualizar o blog. Trabalhei bastante no Diário de Cuiabá e saí correndo da redação para ir ao show de lançamento do CD "Cirandando" de Vera Capilé. Foi lindo!
Quando o destino natural parecia ser a minha casa resolvi de supetão correr para o Boteco da Mãe Joana, onde acontecia o show de Claudio Zoli. O show estava marcado para as 9h, já passava das nove, mas Deise Águena, cantora e amiga, achou que valia a pena tentar. Como eu tinha um ingresso de cortesia por causa de matéria feita na véspera, resolvi experimentar.
Foi ótimo, o show tinha começado atrasado e ainda conseguimos assistir a muitos números, inclusive, o artista cantava "Noite do prazer" ("A noita vai ser boa...") quando chegamos, número, aliás, que foi bisado ao final.
O lugar - o Boteco da Mãe Joana - é relativamente novo em Cuiabá e sui generis: uma casa enorme, com uma piscina no meio, que me lembrou o cenário do filme "Terra em transe" de Glauber Rocha (acho que é esse que foi filmado na casa do Parque Lage, no Rio). As donas, duas paranaenses recém desembarcadas de Curitiba, são muito simpáticas e animadíssimas, e meu amigo Epson, companheiro do Madrigal do Avesso, estava lá porque fez a abertura do show.
Quanto ao Zoli, fez um show decente, acompanhado de Samuel na percussão, mas o som e a disposição do espaço não ajudaram muito. Quando ele encerrou o show e o público pediu bis, Zoli convidou as pessoas a se aproximarem mais e dançarem e aí ficou bem mais gostoso. Ficou aquele clima gostoso de anos 80.
Hoje, daqui a pouco, tenho que ir para o Sesc Arsenal para ensaiar a música "Janaína" de Simone Guimarães e Novelli, que vamos cantar junto num arranjo feito às carreiras pelo maestro Carlos Taubaté. O povo do meu Madrigal vai cantar, assim como outros alunos do curso de técnica vocal dado por Simone.
Acho que vai ser uma delícia: cantar junto com dois músicos da pesada uma música linda e emocionante e ouvir Simone cantando ao  som de violão de Novelli.
Foi uma semana e tanto. E vou deixar para continuar num outro dia a discussão sobre o tema "Utopia".

PS. Quem tiver curiosidade para conhecer um trabalha maravilhoso e realmente revolucionário, leia amanhã no Ilustrado do Diário de Cuiabá matéria com o maestro Murilo Alves (http://www.diariodecuiaba.com.br/)

Um comentário:

Chorik disse...

Que agito musical interessante e delicioso!