quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Em busca do ouvido perfeito

Todo mundo fala muito sobre relacionamento homem/mulher e as diferenças entre ambos.  Fala-se muito bobagem, é claro, mas hoje gostaria de dar meus pitacos sobre o tema.
Gente, adoro homem que sabe ouvir, mas como é difícil encontrar homens (e mulheres também) que saibam - e gostem - de nos escutar!
Ontem mesmo eu me encontrei com um cara incapaz de ouvir até a música (de ótima qualidade) que estava tocando no bar e olha que ele me disse que queria ir a um lugar para ouvir música.
Ele falou, falou, falou e ainda me perguntava de vez em quando: "Você está me entendendo?" Tive vontade de responder:
- Não. Sou meio bobinha ...
Contei para minhas filhas e elas se admiraram: "Nossa, mãe, você quase não falou! Logo você que fala tanto!" Pois é, falo quando sinto que o outro está disposto a me ouvir ...
Tudo bem, reconheço, de vez em quando exagero (minhas irmãs que o digam) e sou dada a muitos detalhes. Mas venho tentando melhorar nesse aspecto porque percebo que as pessoas estão cada vez menos dispostas a escutar. E tem outro detalhe que também já percebi: quanta mais velhas vão ficando mais as pessoas gostam de falar. Quando elas têm algo de nteressante para falar tudo bem - eu não me importo de ficar quietinha ouvindo e aprendendo com a sua sabedoria. O duro é aquelas que começam a contar uma história comprida, com todos os detalhes imagináveis e não dão um segundo para outro fazer sequer uma pergunta demonstrando interesse.
Ai ai ai, minha consciência: quantas vezes já posso ter agido assim?
Por isso adoro o blog: aqui não posso viajar muito na maionese e, de qualquer maneira, as pessoas sempre podem parar de ler se estiverem achando chato.
Não dá para ser muito prolixo na net!
Mas realmente adoro homens que sabem ouvir e demonstram fazê-lo com prazer.

2 comentários:

Natalia Fênix Gótica disse...

Todo mundo gosta de atenção, saber ouvir é muito importante, até por que as pessoas tem necessidade de falar. Mais acho muito mais raro homens que gostem de ouvir,depois nos mulheres que temos fama de falar demais...Vai entender né.

Blog do Akira disse...

Martha, muitas vezes a gente tem que ouvir não ouvindo, entra por aqui e sai por alí, fingindo que está entendendo e refugiando-se em algum lugar no nosso interior onde ficamos imunes. Muitas vezes tenho a impressão que atravesso os dias assistindo centenas de monólogos. Ainda se fossem de boa qualidade.
Um abraço do Akira.