segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Triste

Quando iniciei este blog em 2008, pretendia compartilhar observações cotidianas, pequenas e grandes alegrias e, eventualmente, tristezas. Pretendia ser também uma espécie de agenda cultural, apontando espetáculos, livros, filmes e outros produtos de qualidade ou comentando o que rola por aí.
Fiz um pouco de tudo isso, mas sinto que fica sempre mais fácil escrever quando estou feliz e tenho boas notícias para compartilhar ou quando estou revoltada e consigo externar um pouco da indignação geral.
Mas tenho ficado meio tolhida quando estou triste e quero simplesmente desabafar. É como se eu temesse decepcionar certas pessoas que me leem.
Sinto muito, porém hoje estou sem esperança.
Se eu pudesse - e conseguisse - ficaria pelo menos um fim de semana sem ouvir ou ver notícas, sem ligar computador.  É tanta notícia ruim, tanta violência e, ao mesmo tempo, tanta perda de tempo. Juro que ando maio enjoada do face, daquelas mensagens tipo levanta astral ou que não levam a lugar algum.
Estou precisando me desligar, buscar forças em algum lugar.
Hoje uma pessoa me disse que tem muita fé em Deus e sabe que se as coisas acontecem de uma certa forma é porque têm um propósito maior. Como deve ser bom acreditar nisso ...
Hoje, eu queria sumir ... Queria ter a capacidade de transformar minha tristeza em versos, como os poetas, em alguma forma de arte. Mas sou certinha demais para isso.
Como é ruim quando a gente está de mal com a gente.

4 comentários:

Chorik disse...

Martha, não tenho a solução para sua tristeza, mas talvez ela realce alguns valores esquecidos quando estamos suficientemente contentes. Sei que isso passa. E, sim, eu entendo como se sente.
Bj

Anônimo disse...

É normal se sentir triste, desanimada...eu também me sinto assim muitas vezes, mais vezes do que eu gostaria. Quando precisar conversar estou à disposição! bjos.

Rose Domingues disse...

Martha, o comentário anterior é meu! kkkk

Martha disse...

Obrigada, Rose e Chorik!