sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O Captain! My Captain!

Hoje tive uma grata surpresa: fiz uma entrevista por email com Hélio Flanders, vocalista e letrista da banda Vanguart, para uma matéria que será publicada no Ilustrado do Diário de Cuiabá no domingo, e ele me contou que adora ler.  Não posso contar mais aqui para não furar minha própria matéria, mas o comentário do líder do Vanguart, uma banda cuiabana que se mudou para São Paulo e vem conquistando seu espaço na mídia nacional, me surpreendeu muito e me deixou feliz.
Ele destacou o papel da poesia do norte-americano Walt Whitman em seus últimos trabalhos (o CD que será lançado em Cuiabá, no Club Garage, na próxima terça-feira). Não sou íntima de Whitman, que conheci na época em que tive que aprender um pouco de literatura norte-americana às presssas para assumir a disciplina no curso de Letras da Unemat, em Cáceres.
Foi difícil, mas hoje, olhando para trás, como tenho saudades daquele tempo!  A turma não parecia muito interessada (eu estava substituindo um professor, que, segundo as alunas do 7º semestre, nem fazia questão de dar aulas), mas tinha uma estudante em especial, Bárbara, que depois virou professora da Unemat e se tornou uma grande amiga, cujos olhos brilhavam quando eu falava. Como seu comportamento me ajudou naquele primeiro semestre!
Dei aulas de Literatura de Língua Inglesa na Unemat de 1993 a 1997, quando o então reitor decidiu eliminar o inglês da grade - uma decisão equivocada, na minha opinião. O argumento era o de que os estudantes - a maioria muito fraca - concluíam o curso sem saber direito o Português e o Inglès, e suas respectivas literaturas. Faz sentido, mas, por outro lado, deixou-se de formar professores de inglês. Nas turmas que trabalhei sempre tinha alguns alunos que se destacavam demonstrando uma maior intimidade com a língua inglesa (era o caso de Bárbara, por exemplo).
Aprendi muito sendo professora de literatura inglesa e norte-americana. Vivemos - algumas turmas e eu - momentos memoráveis, sobre os quais poderia discorrer horas.
Só para concluir este post, Walt Whitman (1819-1892) é o famoso autor dos versos que marcaram um dos filmes mais lindos ao qual  assisti - "Sociedade dos poetas mortos" (1989): 
"O Captain! My Captain! our fearful trip is done...". Vocês se lembram? O poema faz referência à morte do presidente Abraham Lincoln.

Um comentário:

Chorik disse...

Quando vi o título de tua listagem no meu blog, imediatamente o associei ao filme. Não conheço nada de Whitman. E também não sabia que o Vanguart era de Cuiabá. Já fui mais bem informado, devorava os "cadernos dois e ilustradas" da vida. Hoje tô meio que isolado numa cidade que não tem cinema, não tem livraria e tem um teatro fechado há um ano para reforma. Sinto-me jacu. rs