quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Miscelânea

Tenho tanto a contar sobre minha temporada na Austrália! Quando voltar ao Brasil pretendo descrever com mais detalhes minhas andanças por aqui. Por enquanto, só quero aproveitar o notebook de um dos "mates" de minha filha Diana (obrigada, Diego!) para registrar um pouco das emoções dos últimos dias. Vício de quem gosta de escrever.
Estou cada dia mais apaixonada por Brisbane. 
Após o Natal, comemorado em casa com uma ceia brasileira/britânica, passamos alguns dias passeando por praias não muito distantes. Fomos a Byron Bay, uma cidadezinha charmosa que me lembrou um pouco Búzios por seu ar pitoresco, charmoso e, ao mesmo tempo, meio overcrowded. Em outras palavras, superlotada. Tinha engarrafamento na véspera do Ano Novo! As praias são simplesmente deslumbrantes.

Depois de Byron Bay, conhecemos Coolangatta - outra praia, onde passamos uma tarde depois de uma noite num hostel em Nimbi, que merece um post à parte. Não fiquei especialmente encantada com Coolangatta, embora seja um lugar bonito com belas praias. 
Após uma noite em Brisbane, partimos em direção a Sunshine Coast (ao Norte de Brisbane), onde conhecemos várias cidades e lugares: Noosa, Mooloolaba, Marrochydore, Brisbie Island e Redcliff. Muitos mergulhos, muitos deslumbramentos ... 

O melhor de tudo foi a caminhada em Noosa numa trilha que mesclava a beleza de um parque com o magnífico azul do mar, com direito a algumas praias pelo caminho. Inesquecível! 

Ano Novo em Mooloolaba num hostel não muito agradável. Muito barulhento e um pouco sujo, mas pelo menos tivemos sorte de ter um quarto só para nós três (Diana, o namorado e eu), já que a cama de cima do meu beliche permaneceu desocupada.

De volta a Brisbane, eu me senti em casa. Home sweet home. Logo depois de nossa chegada, um temporal desabou e o dia seguinte foi de tempo nublado e fresco - um alívio depois de vários dias de sol inclemente. 
Nos últimos dias, curti muito minha filha, principal razão de minha viagem. Fomos ao cinema (assistimos ao musical "La la Land" e ao desenho animado "Sing", ambos maravilhosos), cuidamos das roupas e outros afazeres domésticos. Assistimos a dois filmes em casa.

Fizemos algumas compras na City (o Centro de Brisbane) e hoje tivemos um dia perfeito: fomos a uma livraria onde todos os livros custavam 6 dólares (deu vontade de comprar um monte, mas só comprei um para mim). 

Visitamos museus em South Bank (o museu da Ciência, de Arte Contemporânea e de Arte Moderna). Nos divertimos muito nesse último. Vimos muita gente passeando. Até parece que todo mundo também está curtindo férias. 



Corremos para o cinema em South Bank, com direito a um saco de pipoca enorme e meia-entrada por ter 60 anos, depois acabamos almoçando/jantando num restaurante grego em South Bank.
Andamos de trem (na ida) e voltamos de ferry (na volta). Tivemos que caminhar um pouco até chegar em casa e acabei vendo as primeiras baratas nas ruas de Brisbane (meu grande temor). Diana morreu de rir das minhas corridas e pulos, e tentou em vão me convencer de que sou maior e mais forte do que elas (as baratas). Sugeriu que eu inclua isso nos meus propósitos para 2017: vencer meu medo de baratas. Será que consigo?

Um comentário:

Jane Bicudo disse...

Não entendi o porquê de só hoje (dia 14) estar lendo esse post tão interessante sobre esses lugares paradisíacos.
Sinto-me como se estivesse viajando com vocês e curtindo todas essas maravilhas. Aliás, é o que acontece sempre que leio textos de bons autores. Continuarei embarcando nas suas viagens.