quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Primeiras impressões de Brisbane

Cá estou em Brisbane, a não sei quantos milhares de quilômetros de distância de casa. 
Minhas primeiras impressões da cidade e desse país que nunca tinha pensado conhecer antes de minha filha resolver morar aqui?
Tem horas que tudo parece familiar: o calor, até as pessoas, mas tem coisas que são extremamente surpreendentes para nós brasileiros.
Por exemplo, a sensação de segurança ao caminhar nas ruas, mesmo à noite. 
Ontem fiz um passeio sozinha a South Bank, um parque com piscinas artificiais, areia, e um monte de gente tomando banho. Minha filha Diana disse que eu poderia deixar minhas coisas sobre a canga, na areia, sem susto, mas eu não conseguia tirar os olhos da minha bolsa. Mergulhava sempre com medo de abrir os olhos e não vê-la mais. Isso não aconteceu.
Banheiros públicos - sanitários, chuveiros - amplos e bastante limpos. Sem filas.
Fui a pé num calor cuiabano e encarei uma caminhada de aproximadamente uma hora, mas na volta resolvi experimentar o Hooper - um barco grátis que navega pelas águas do rio Brisbane. 
Foi ótimo! Vi lindas paisagens e ainda conversei com pessoas que viajaram ao meu lado.
Uma delas - um australiano de aproximadamente 50 anos - foi extremamente gentil e me contou muitas coisas sobre o rio. Confesso que não entendi tudo, mas fiquei ao mesmo tempo encantada com o companheiro de viagem - um músico que disse já ter dado a volta ao mundo algumas vezes - e incomodada com a mania dele me tocar sempre que contava alguma coisa. Ele me indicou o caminho quando descemos do barco e encarei umas 10 quadras de caminhada sob o sol inclemente, atravessando ruas de casas lindíssimas com a arquitetura típica de Queensland. Numa dessas ruas encontrei um Flamboyant - minha árvore preferida, típica da rua em Corumbá, onde nasci. Eu me emocionei.
Infelizmente tudo isso ficou guardado na minha memória porque estava sem máquina fotográfica. Acreditem ... Pretendo refazer esse passeio e registrar um pouco do que contei.
Estou sem computador aqui e escrevo do note de Diego, um dos moradores do apê que Diana aluga em New Farm. Mas essa já é outra história que vou guardar para outra hora. Diana e seu namorado Renan me aguardam para sairmos.

Nenhum comentário: