segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Lembranças de parques e árvores

Os parques de Brisbane e de outras cidades que visitei durante minha temporada na Austrália são um capítulo à parte. 
No meu primeiro em Brisbane eu me apaixonei por New Farm Park - um parque situado a oito ou 10 quarteirões do prédio onde minha filha Diana mora. 

Situado às margens do rio Brisbane, New Farm Park é um lugar inesquecível por suas árvores, especialmente os flamboyants, cujo nome em inglês aprendi: Poinciana Tree. Tenho uma longa história de amor com os flamboyants, iniciada na infância em Corumbá. Quando vi os primeiros flamboyants no New Farm Park e nas ruas adjacentes eu me senti em casa.

Foi em New Farm Park que celebramos a véspera do Natal, num coreto, onde a ceia era composta por comidinhas diversas que cada grupo de convidados levou. 

Foi nesse parque que passeei com um amigo australiano, que me apresentou às diferentes rosas do jardim - cada uma com seu perfume peculiar.

Foi lá também que acompanhei a aula de boot camp de minha filha Diana. E durante um passeio, num sábado de manhã, descobri uma feirinha, onde provei um milho que me foi ofertado por um feirante muito charmoso. 
Esse era o parque da vizinhança, mas conheci também em Brisbane o Jardim Botânico durante uma caminhada no final da tarde onde abracei uma árvore, de tão linda que era (vou ficar devendo a foto, que está no celular de Diana; assim que ela me mandar eu publico).
No meu último dia em Brisbane, conheci Roma Parkland, onde me encantei com jardins floridos e os cuidados com que os parques são tratados.


Apesar da iminente despedida de minha filha, acredito que minha felicidade está estampada no meu rosto. 


Em várias cidades que visitamos, como Gold Coast e Noosa Heads (Sunshine Coast), conhecemos parques lindos junto às praias. Fizemos um passeio em Noosa Heads que foi simplesmente incrível! 
Caminhando por uma trilha à beira-mar, tínhamos de um lado a beleza estonteante do Pacífico e do outro a floresta. E o mais incrível é que todos esses parques têm uma estrutura fantástica, com banheiros limpos (e com papel higiênico), chuveiros, bebedouros e alguns com churrasqueiras para piquenique.
Já ia me esquecendo de citar outro parque que conheci: Walkabout Creek, em Brisbane, onde nadamos numa represa, repleta de pessoas de todas as idades.

É impossível não se apaixonar!

Um comentário:

Jane Bicudo disse...

Martha, depois de ler o seu post, repito a sua frase: É impossível não se apaixonar. Completo com a minha: É impossível não se ter vontade de conhecer esses lugares.
Aliás, estou adorando ler as suas crônicas de viagem. Que peripécias na viagem de volta!
Ainda bem que os dias passados na Austrália não poderiam ter sido melhores. Aguardo novos posts...